O amor de Deus é o verdadeiro tesouro do ser humano – o Papa Francisco no Angelus saudou os irmãos muçulmanos

Foi uma Praça com muitos peregrinos e repleta de sol que acolheu o Papa Francisco neste XIX Domingo do Tempo Comum para a oração do Angelus. O Santo Padre falou-nos hoje do desejo do encontro definitivo com Cristo, “um desejo que nos faz estar sempre prontos, com o espírito desperto, porque esperamos este encontro com todo o coração, com tudo aquilo que somos. Este é um aspecto fundamental da vida cristã”, disse ainda o Papa Francisco. Também este ensinamento de Jesus é importante ser visto no contexto concreto e existencial em que foi transmitiu. Neste caso específico, o evangelista Lucas mostra-nos que Jesus que está em caminho para Jerusalém com os seus discípulos, dirigindo-se para a Páscoa. Uma Páscoa que como diz o Papa será de morte e ressurreição. E, assim Jesus percorrendo o caminho com os seus discípulos “educa-os confiando-lhes aquilo que Ele mesmo leva no coração, as atitudes profundas da sua alma. Entre estas atitudes estão o desapego pelos bens terrenos, a confiança na Providência do Pai e precisamente, a vigilância interior e a espera laboriosa do Reino de Deus…” Desta forma, diz ainda o Papa Francisco “trata-se de uma espera de regresso à Casa do Pai por parte de Jesus. Para nós é a esperança do encontro com o próprio Cristo que nos virá buscar para nos levar à festa sem fim, como já o fez com a sua Maria Santíssima.” Pdemos então dizer que esta passagem do Evangelho nos quer dizer que o cristão é alguém que leva dentro de si um desejo grande e profundo: aquele de encontrar-se com o seu Senhor juntamente com os seus irmãos verdadeiros companheiros de caminho. E tudo isto ganha força numa famosa frase de Jesus: Onde está o vosso tesouro, ali estará o vosso coração. (Lc 12,34) O Papa Francisco lançou a interrogação: “…onde está o teu tesouro? Qual é para ti a realidade mais importante, mais preciosa, a realidade que atrai o meu coração como um iman? Posso dizer que é o amor de Deus? Alguém pode-me responder dizendo: Padre, mas eu sou uma pessoa que trabalha que tem família, para mim a realidade mais importante é sustentar a família, o trabalho… Sim mas qual é a força que faz estar unida a família? É precisamente o amor de Deus que dá sentido aos pequenos compromissos diários e também ajuda a enfrentar as grandes provações.Este é o verdadeiro tesouro do Homem.” “E o amor de Deus continuou o Papa não é algo de vago, ou um sentimento genérico; o amor de Deus tem um nome e um rosto: Jesus Cristo. É um amor que dá valor e beleza a tudo o mais: à família, ao trabalho, ao estudo, à amizade, à arte a cada iniciativa humana” – disse o Santo Padre que concluiu ainda: “E dá sentido também às experiências negativas, porque nos permite de andar para além, de não ficar prisioneiros do mal, mas faz-nos seguir em frente, abre-nos sempre à esperança, ao horizonte final da nossa peregrinação. Assim, também as canseiras e as quedas ancontram um sentido.” O Papa Francisco recordou de seguida a figura de Santa Clara de Assis “que deixou tudo para se consagrar a Cristo na pobreza. Santa Clara dá-nos um testemunho muito belo do Evangelho de hoje: que nos ajude juntamente com a Virgem Maria a vivermos nós também, cada um segundo a sua vocação.” Seguiu-se a oração do Angelus. No final o Santo Padre recordou o Solenidade de Nossa Senhora de Assunção que se celebra na próxima quinta-feira 15 de Agosto. Em especial saudou os muçulmanos de todo o mundo como irmãos, lembrando que concluiram recentemente o mês do Ramadão, dedicado de forma especial ao jejum, à oração e à esmola. Como escreveu o Papa na sua mensagem para esta ocasião, “desejo que cristãos e muçulmanos se empenhem a promover um respeito recíproco, especialmente através da educação e das novas gerações.” O Papa Francisco saudou ainda os romanos e peregrinos presentes e, nomeadamente saudou os jovens que estavam na praça principalmente os de Chicago, Locate, Predore e Tavernola Bergamasca, e ainda os escuteiros de Vittoria. Nas despedidas o Santo Padre repetiu as palavras que foram o tema do encontro do Rio de Janeiro: “Ide e fazei discípulos entre todas as nações.” A todos desejo um bom domingo e um bom almoço! (RS)
Link Relacionado: http://media01.radiovaticana.va/audiomp3/00385641.MP3

 

Fonte: Rádio Vaticano

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: