Perdoar faz bem

Perdoar faz bem

Certamente já experimentamos como é gostoso sentir-se perdoado – por Deus, pelas pessoas que amamos -, mas talvez não tenhamos ainda feito uma experiência que nos preenche totalmente: a de perdoar. Há pessoas pensando que o perdão seja um favor que fazemos aos outros. A verdade, porém, é mais profunda. Quando perdoamos uma ofensa, estamos fazendo um grande favor a nós mesmos. Mais ainda: estamos nos presenteando com o mais precioso presente – um tesouro que possuímos por dentro.

Presenteie você mesmo, perdoando quem o ofendeu. E, se conseguir, retribua a ofensa com o bem, rezando por quem o feriu. Os outros gostarão de estar perto de você. Você se tornará pessoa sábia, portadora daquela sabedoria que nos aproxima de Deus e o faz habitar dentro de nós. Foi o mestre Jesus a dizê-lo:

SEU CORPO REAGIRÁ POSITIVAMENTE, E VOCÊ SERÁ UMA PESSOA LUMINOSA.

 

O perdão não muda o passado, mas promove uma radical diferença no futuro. – Paul Boese.

Pare e pense por alguns instantes sobre quanta saúde, tempo e energia um pequeno perdão pode lhe proporcionar.

Sua frustração, mágoa e profundo desapontamento anulam o que há de melhor em você. Esses sentimentos lhe amarguram a alma, arrasam com a sua alegria e lhe retiram a exuberância da vida. Consomem o seu tempo, energia e arruínam a sua saúde. É possível que a dor que lhe foi causada por alguém lhe dê razões para se sentir desta maneira. Porém, conviver com tais sentimentos trazem horríveis conseqüências. Qual a solução?

A solução está numa atitude chamada PERDÃO. Psicólogos têm afirmado que a razão pela qual existem milhões de pessoas ocupando leitos em hospitais vem em função de um profundo ressentimento acumulado contra outras pessoas. As conseqüências de uma mágoa não tratada estão muito além da sua capacidade de avaliar.

Ao prosseguir, no dia de hoje, faça um bem enorme a você mesmo: peça a Deus que lhe dê força, graça e poder do alto para fazer a única coisa que pode trazer cura a esta dolorosa situação: Perdoar. Não agrave o problema ao criar o obstáculo para a sua única saída. Perdoe.

sede uns com os outros bondosos e compassivos. Perdoai-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou, em Cristo. – Efésios 4:32.

Mt 7,1-5

Reflexão:

De hoje em diante, deixe de se preocupar tanto com os defeitos do seu próximo e fique mais atento às suas próprias falhas. Pare de acusar, criticar e condenar seu irmão, quando, muitas vezes, suas fraquezas e erros são maiores. Veja bem o que diz a Palavra de Deus: “Tira primeiro a trave de teu olho e assim verás para tirar s palha do olho do teu irmão”.

 

 

Em qualquer situação, o cristão é aquele que perdoa, que dá o primeiro passo e se aproxima, apesar de toda a dificuldade em se relacionar com o irmão. O cristão pode ter problemas de convivência, mas é ele que vai á frente e está sempre disposto a se reconciliar.

Deus não pergunta se você tem ou não razão. Ele manda perdoar sempre. Ter razão não salva ninguém. Ter razão não salva casamento de ninguém. Ter razão não salva família de ninguém. O que salva o ser humano e a família é o arrependimento do pecado; é primeiro ver a trave nos próprios olhos e clamar:

“Jesus, tem piedade de mim e enche-me do Teu Santo Espírito para que eu possa perdoar e reconciliar-me com meu irmão, pelo poder do Teu nome. Amém, Aleluia!”

 

O amor de Deus se manifesta através da Sua Palavra porque, quando se vive a Palavra de Deus na força e no poder do Seu Santo Espírito, tumores muito mais fortes e poderosos que um tumor maligno são extirpados da mente, da alma e do espírito, pelo Sangue poderoso de Jesus. Aleluia!

 

Reflita se você tem rancor, ódio ou mágoa no coração. (Todos nós temos alguma mágoa. Não importa o tamanho; magoa pequena ou grande se escreve do mesmo jeito: MÁGOA.) Faça uma revisão da sua vida hoje.

 

“Não julgueis, e não sereis julgados” (Mt 7,1).

 

Peço que hoje a Palavra de Deus, que é a revelação do Seu amor, nos dê, pelo Espírito Santo, o poder da reconciliação.

Vamos agora olhar para Jesus na cruz e, em Seu Nome oremos:

Senhor Jesus, pedimos que, no poder do Teu Espírito Santo, Tu reveles, a cada um de nós, as mágoas e ressentimentos que ainda habitam em nosso coração. E agora, Senhor Jesus, segurando Tuas mãos, nos aproximamos de todas as pessoas que nos ofenderam e lhes perdoamos, em Teu nome, quaisquer que tenham sido as faltas que cometeram contra nós.

 

Curra Senhor, o nosso coração ferido, machucado, cura Senhor onde dói…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: